Nióbio - A riqueza que o governo camufla

Você já ouviu falar no Nióbio? 
infelizmente é provável que não.
Mas esta na hora de ter conhecimento desta riqueza rara que praticamente apenas o Brasil possui.
Os serviços de telecomunicações deveriam informar o povo Brasileiro sobre essa riqueza em abundancia no Brasil mas é obvio, para que o povo Brasileiro precisa saber disso né, já damos a eles pão e circo(Futebol,mulher pelada,carnaval e etc)
Antes vamos entender o que é o Nióbio e para que ele serve.

O nióbio, símbolo químico Nb, é muito empregado na produção de ligas de aço destinadas ao fabrico de tubos para condução de líquidos. Como curiosidade, o nome nióbio deriva da deusa grega Níobe que era filha de Tântalo que foi responsável pelo nome de outro elemento químico, tântalo.
O nióbio é dotado de elasticidade e flexibilidade que permitem ser moldável. Estas características oferecem inúmeras aplicações em alguns tipos de aços inoxidáveis e ligas de metais não ferrosos destinados a fabricação de tubulações para o transporte de água e petróleo a longas distâncias por ser um poderoso agente anti-corrosivo, resistente aos ácidos mais agressivos, como os naftênicos.

Inúmeras são as aplicações do nióbio, indo desde as envolvidas com artigos de beleza, como as destinadas à produção de jóias, até o emprego em indústrias nucleares. Na indústria aeronáutica, é empregado na produção de motores de aviões a jato, e equipamentos de foguetes, devido a sua alta resistência a combustão. São tantas as potencialidades do nióbio que a baixas temperaturas se converte em supercondutor.
O elemento nióbio recebeu inicialmente o nome de “colúmbio”, dado por seu descobridor Charles Hatchett, em 1801. Não é encontrado livre no ambiente, mas, como niobita (columbita). O Brasil com reserva de mais de 97%, em Catalão e Araxá, é o maior produtor mundial de nióbio e o consumo mundial é de aproximadamente 37.000 toneladas anuais do minério totalmente brasileiro.

Mina de Nióbio em Araxá, Minas Gerais
Vamos a matéria:
Matéria do Amigo Marcos Basto retirada do IMLB.
Ninguém mostra ou fala em detalhes verdadeiros desta exploração de NIÓBIO que sempre foi exportado para os EUA.

Na década de 70, a Mineração Catalão de Goiás pertencia ao grupo Brasimet cuja holding era a Excibra. Os maiores acionistas da Excibra eram duas empresas sediadas no Panamá. O responsável pela mineração do NIÓBIO era um yankee que passou a residir em Catalão a partir de 1978, ganhando uma fortuna por mês com muitas mordomias.

Embarcavam NIÓBIO para os EUA em latas iguais às de 5 Kg de leite em pó, seguiam como amostras de fosfatos.

Hoje, os embarques são feitos por Vitória/ES e o descaramento é maior. Os camiões levam o NIÓBIO até ao porto sem nota fiscal e ali são "cozinhados" os documentos de embarque com destino a país qualquer que depois são substituídos por outro de transbordo do mineral para os EUA que já têm uma reserva monumental de NIÓBIO ROUBADO em Catalão e Araxá.

Em futuras ações, necessitaremos de informações mais detalhadas deste tipo. Em Araxá, as maracutaias são ainda maiores e já foram vistos por ali, funcionários da embaixada que não são outra coisa que agentes especialistas da CIA, fiscalizando uma "fonte" estratégica de matéria prima super importante.

Se continuarem os problemas de manutenção das usinas nucleares, sempre muito caros e demorados, as grandes potências vão-se empenhar na construção da centrífuga gigante que já começaram há algum tempo e onde pretendem gerar energia limpa. O NIÓBIO é fundamental para a fabricação das bobinas gigantes. Outras usinas se seguirão pelo mundo afora e o Brasil passa a ser um alvo da cobiça dos EUA, GB, Alemanha e França. O preço do mineral vai disparar e vão querer sugar o NIÓBIO a preços de hoje. O governo brasileiro tem começar desde já a precaver-se contra numerosas investidas que já começaram, mas dormem "tranquilamente" à sombra duma subserviência que camuflam muito bem, embora sempre deixem vestígios muito grandes da vassalagem que presta.

Ainda não temos uma fábrica nacional de chips e temos muitos técnicos capacitados para os criarem. São fundamentais a todos os circuitos computadorizados e necessitamos muito deles para os circuitos eletrônicos dos mísseis que já deveríamos estar fabricando em larga escala em pelo menos 3 fábricas secretas. Pesquisando e fabricando. Necessitamos de ter, pelo menos, 50.000 e 80.000 mísseis de curto e médio alcance, respetivamente, para repelir uma invasão do Brasil por forças dos US + NATO. Isto, mais 150 mísseis de longo alcance para retaliar os ataques e alianças fortes com Russia, China, India e Iran.

Exagero? Note o amigo o que estão fazendo com a Líbia.

Do pré sal nem me extendo muito porque meu raciocínio é simples: Se este petróleo fosse passível duma extração mesmo cara, mas garantida, os yankees já estariam há muito tempo sugando esse "milagre" que o Lula tão bem explorou.

Há muitos anos que deixei de lidar com informações estratégicas dos países com expressão econômica mundial ou localização estratégica. O Brasil é considerado por todos, o país onde mais facilmente se obtêm todas as informações necessárias por valores irrisórios. Administração pública muito fraca, movida por funcionários desmotivados e polícias muito corruptas, fortalecem a bandalheira. A própria justiça é uma fachada que custa uma fortuna e só serve para punir os pobres mais ingênuos. O legislativo é chefiado pelo José Ribamar Costa, vulgo Sarney, imortal por suas patifarias e muito menos por talento literário. Um honorável bandido com biografia publicada é o presidente do congresso nacional que é valhacouto de numerosos e perigosos criminosos.

Dá vontade de rir para não chorar de raiva. Tanto falam em reforma política que nunca acontecerá a sério enquanto existirem todos malandros quase todos criminosos que fazem parte da politicalha nacional.

Então você tinha conhecimento disso??



Fiquem na Paz de Yahveh!!
 
Reações: